EXISTE REENCARNAÇÃO?

“O homem é como fogo, que num canto se apaga e em outro se acende”.
Muitas religiões acreditam que as pessoas quando morrem, não terão outra oportunidade de retornarem a este mundo. Também acreditam que tudo se acaba com a morte, e que só teremos oportunidade de escolher o bem ou o mal neste curto período de vida.

- Em I Coríntios Cp.15, V.19 Paulo disse: “Se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens”.

Portanto: uma pessoa que tem o conhecimento das escrituras, logo percebe que: A idéia de ter uma só vida, cabe apenas na mente de uma pessoa muito infantil. Não podemos pensar que no campo da eternidade, uma criatura tenha direito de vir a este mundo uma só vez.

 - Em João Cp.10, V.10 Jesus Disse: “Eu vim para que tenham vida e a tenham com abundância.”
- Observe: Uns vivem um ano; outros vivem uma semana; outros vivem um mês; outros na hora em que nascem morrem; e outros chegam a viver até mais de cem anos.
    - Em Isaías Cp.64, V.5, o próprio Isaías disse para Deus: “Saíste ao encontro daqueles que se alegrava e praticava justiça, daqueles que se lembram de ti nos teus caminhos; eis que te iraste, porque pecamos; neles há eternidade, para que sejamos salvos”.

- Se existe uma eternidade para as criaturas se salvarem; Como só existe uma única vida neste campo da eternidade?

- Se uma criatura viveu cem anos, no campo da eternidade, para Deus esta pessoa viveu apenas uma fração de segundos dentro desta mesma eternidade.

- E para outras que nem alcançaram esta idade; podemos dizer que estas viveram? – É claro que não.
 - Se estas criaturas não tiverem outras oportunidades de vida; Onde estará o amor, a misericórdia de Deus e a sua onisciência?
- Observe bem: Uma geração dura cem anos. Mas de acordo com os ensinamentos das religiões, as quais afirmam que Deus não pára de gerar espíritos e enviá-los para a terra; esta mesma geração ao desencarnar, não tem direito à outra vida.

   Mas nós que temos o conhecimento do retorno da vida, sabemos que a reencarnação realmente existe; Para que através dela, todos possam por meio do corpo pagar os seus débitos, e terem a oportunidade de se aproximarem do criador.

  Quando estudamos as ciências das escrituras, sabemos que há retorno para esta geração, e para todos os que morrem. Porque o espírito não morre; ele é uma semente nas mãos do Criador do universo.

- Os espíritos não são guardados por Deus. Porque se fosse assim, de geração a geração; não haveria mais lugar onde Deus pudesse guardá-los, porque a quantidade de espíritos guardados seria inumerável.

- Os espíritos retornam. Os que vivem aqui hoje são os mesmos de vidas passadas. Eles voltam a existir através da reencarnação.
Através do nascimento o corpo se renova, [o espírito recebe uma nova roupa]; Mas o espírito que é formado dentro deste novo corpo, continua sendo o mesmo.

 - Por isso Jó disse no Cp.12, V.23: “Multiplica as gentes e as faz perecer; dispersa as gentes, e de novo as reconduz.”

 - E em Salmos Cp.90, V.3 e 4 Davi disse: “Tu reduzes o homem à destruição: e dizes: Volvei, filhos dos homens. Porque mil anos são aos teus olhos como o dia de ontem que passou, e como a vigília da noite.”

- Veja bem: Muitas pessoas na hora que nascem morrem; já outras vivem só uma semana, outras apenas um mês ou um ano, e outras chegam até a adolescência e poucos chegam aos cem anos de idade. E com isso vai existindo uma variedade de tempos de vida (longa, média, curta e curtíssima).
Muitos vêm para o mundo, cegos, loucos, paralíticos, mudos e surdos. Outros nascem e morrem na plena felicidade, e não sabem o que é sofrer; já outros, nascem debaixo de pontes e viadutos e não tem nem um berço para dormir. Muitos deles vivem sem repouso e sem saúde.
- Em Salmos Cp.68, V.6 diz que “Deus faz que o solitário viva em família; liberta aqueles que estão presos em grilhões; mas os rebeldes habitam em terra seca”.

- Agora me responda: Por que uma pessoa que vem para o mundo pela primeira vez, já vem rebelde e Deus o destina para habitar em terra seca?
– A explicação disto, é que ele foi rebelde em outra vida passada. Porque se a vida dele só se resumisse a esta atual; O que ele teria feito para que Deus o punisse de tal forma?

Através da justiça de Deus aquele espírito que foi rebelde em outra vida, vem para o mundo bem pobre. Para que nasça ali em tais condições que o faça sentir o sofrimento na carne. Porque se ele vier rico, ele não vai habitar em terra seca, e assim não pagará os seus débitos. Deus não pode lhe dar proteção alguma; para que assim ele pague seus débitos, e possa se liberar na próxima vida.

-- Se for assim como as religiões dizem; Deus ainda não teria aprendido a criar espíritos que viessem a ter vida, mas sim morte.
- Ora, se o salário do pecado é a morte; onde foi que eles pecaram para vir condenados à morte e habitar em terra seca; tendo o direito de nascer apenas uma vez e morrer?
– Isto só pode ter acontecido em vidas passadas!

- A grande misericórdia de Deus permite que eles voltem para se liberar de seus pecados.
 – Está provado mais uma vez que isso só é possível através da reencarnação, ou seja, através da existência em uma outra vida.

      Agora vamos buscar a compreensão:
- Em Salmos Cp.58, Vs. 3 e 4 diz: “Alienam-se os ímpios desde a madre; andam errados desde que nasceram, proferindo mentiras. Têm veneno semelhante ao veneno da serpente; são como a víbora surda, que tem tapados os seus ouvidos”.
- E em Isaías Cp.48, V.8 diz: “Nem tu as ouviste, nem tu as conheceste, nem tampouco desde então foi aberto os teus ouvidos, porque eu sabia que procederias muito perfidamente e que eras prevaricador desde o ventre”.

- Se estas criaturas nunca viveram, nem passaram por outras vidas; De quem é a culpa, por já serem errados desde o ventre materno? São deles mesmos, ou de Deus?

- O pecado não é uma herança que se herda dos pais. Logo se vê que, a culpa não é de Deus, e sim, de quem praticou o pecado.

- Veja em Ezequiel Cp.18, 20 que diz: “A alma que pecar esta morrerá; o filho não leva a maldade do pai e nem o pai leva a maldade do filho.
- Agora veja em Jeremias Cp.31, Vs. 29 e 30 que diz: “Naqueles dias, nunca mais dirão: Os pais comeram uvas verdes, e os dentes dos filhos se embotaram. Mas cada um morrerá pela sua iniqüidade: de todo o homem que comer as uvas verdes, os dentes se embotarão”.

- Também em Lamentações Cp.3, V.29 diz: “De que se queixa pois o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados.”

= Estes versículos provam que o pai e a mãe apenas representam um papel aqui na terra.
= Mas só Deus é Pai de todos os espíritos, conforme Hebreus Cp.12, V.9 e Mateus Cp.23, Vs.8 e 9; e todos nós somos irmãos.
- Veja também em Eclesiastes Cp.1, Vs. 9 a 11que diz “O que foi, isso é o que há de ser; e o que se fez, isso se tornará a fazer: de modo que nada há novo debaixo do sol. Há alguma coisa de que se possa dizer: Vê, isto é novo? Já foi nos séculos passados, que foram antes de nós. Já não há lembranças  das coisas que precederam; e das coisas que hão de ser também  delas não haverá lembrança, nos que hão de vir depois”

- É provado que todos nós, já existimos em séculos passados. Mas não há lembranças nem do passado, nem do que haverá de passar.

- É provado também que quando um espírito é fecundado, ele entra em um profundo esquecimento, onde não há lembrança do passado.

- Ele vem para ser feliz ou para ser desgraçado, isso depende do que ele praticou em vidas passadas.
- Ele vem para colher o bem ou o mal que ele mesmo praticou.

- Em Eclesiastes Cp.3, Vs.15 e 16 diz que; Deus pede conta do que passou, e que o juízo é aqui debaixo do sol.

- Tudo o que se faz; se paga aqui mesmo no lugar do juízo. Não há sofrimento no além.

 - Em João Cp.6, V.63 Jesus disse; “que a carne para nada aproveita, mas o espírito vivifica.”

- Vivificar é voltar a viver. Como é que um ser pode voltar a viver sem encarnar?
- Por qual motivo Deus enviaria espíritos aqui para terra, e lhes daria um corpo de carne e osso, que não se aproveita para nada; sujeito a várias moléstias incuráveis, só para ele chorar e ranger os dentes de dor, e muitas vezes, sendo cego e paralítico; se este espírito veio para o mundo pela primeira vez?
- Por qual motivo ele mereceria isto da parte de Deus?

= Deus é onisciente! Antes de criar, Ele já sabe o futuro de toda criatura! – Romanos Cp.4, V.17.
Então: Se Deus fosse assim; ele não seria o Deus do bem! Mas o Deus do mal!
- Se não existisse o retorno da vida não existiria o pecado.
- Porque se o salário do pecado é a morte, como muitas religiões ensinam; Na morte o espírito teria sido resgatado, para Deus.

- A morte não seria o salário da culpa do espírito, então estaria tudo certo. E assim; as obras não o acompanhariam o espírito, como está em Apocalipse Cp.14, V.13. - E nem tampouco ele iria comparecer ao tribunal de Cristo para receber o que ele tiver feito por meio do corpo, o bem ou o mal; como está escrito em: lI Coríntios Cp.5, V.10.

- A morte foi ou não à recompensa do pecado? Sim.

Se não fosse assim, ele não teria nenhuma conta a prestar com Deus. Porque com a morte ele já teria pago todos os seus débitos.

- Veja quantas escrituras seriam neutralizadas, se não existisse o retorno da vida!
 - Não podemos negar esta que é uma das grandes misericórdias de Deus: Retornar para se purificar.

- Agora observe: Em Romanos Cp.6, V.23 Paulo disse que: “O Salário do pecado é a morte.”

- Mas existem dois tipos de pecados: O que gera a morte, e o que não gera a morte; mas gera a repreensão.

- Veja em I João Cp.5, Vs.16 e 17. O que ele mesmo disse: “Se alguém vir seu irmão cometer pecado que não é de morte, orará, e Deus dará a vida àqueles que não pecarem para morte. Há pecado para morte, e por esse não digo que ore. Toda iniqüidade é pecado, e há pecado que não é para a morte”.
- Quem cometer pecado de morte, tem que ser morto pela justiça dos homens.

- Em Mateus Cp.7, Vs.1 e 2 Jesus disse: “Não julgueis, para que não sejais julgados. Porque com o juízo com que julgardes sereis julgados, e com a medida com que tiverdes medido vos hão de medir a vós. -- Aí está o pecado que é para morte.
= Mas qual será a medida daquele, que mediu para matar seu próximo?
- Vamos ver a resposta em Provérbios Cp.28, V.17 que diz: “O homem carregado do sangue de qualquer pessoa; fugirá até a cova ninguém o detenha.”
= E o pecado que não gera a morte? Este só depende da medida de cada um. Se alguém medir para matar outro; com a mesma medida ele terá que morrer.

= Jesus não veio para abolir a lei de Deus! Por que Josué no Cp.24, V.19 disse: “Não podereis servir ao Senhor, porquanto é Deus santo, é Deus zeloso, que não perdoará a vossa transgressão nem o vosso pecado.”
Temos que saber que o sofrimento de cada um, só depende dos atos que foi praticado por ele mesmo; na vida presente ou em vidas passadas.
- Mais uma vez, vamos ler o que diz em Lamentações Cp.3, V.39; Diz assim: “De que se queixa, pois o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus pecados”

- Tudo o que o homem praticou em sua vida passada, e praticar nesta vida atual lhe será cobrado aqui.
- Mas, se ele não cessar de fazer o mal aqui nesta vida; acumulará débitos para a próxima, e terá que retornar a este sistema para pagar.
Ainda que ele deixe de praticar o mal, mesmo assim pagará pelos seus atos até que se libere.

= Porque está escrito! -- “Deus pede conta do que se passou”(Eclesiastes Cp.3, V.15).
-- “O juízo é debaixo do sol”(Eclesiastes Cp.3, V.16).
-- “Porque para Deus ninguém morre, para ele vivem todos” (Lucas Cp. 20, V.38).

- Todos acumulam o bem ou o mal; para o presente, ou para o futuro. Porque cada ação corresponde a uma reação, no corpo de cada um.
- Só através do corpo físico, se conhece a razão do sofrimento.
É por isso que se vêem tantas desigualdades, na vida dos seres humanos.

- Saiba que os mundos materiais são cadeias para espíritos errados.
É por isso que se vê todo tipo de sofrimento e de espíritos encarnados de natureza maligna que só sentem prazer em roubar, estuprar e matar, sem sentimento nenhum.
 Os que são mais honestos vivem atormentados, com estes tipos de espíritos malignos; porque não existe uma justiça correta no mundo para puni-los.
Agora vamos conhecer nossa real situação:
Você vê que em um presídio há vários tipos de selas; elas não são todas iguais.
Para cada tipo de crime, há um tipo de sela específica. E quanto ao castigo; uns são mais leves e outros mais duros. Isto irá depender do crime que cada um cometeu.
 Mas nenhum ali dentro pode se justificar. Todos têm débitos.
- O tipo de sofrimento não é igual. Pois para cada tipo de culpa, há uma sentença.
Ali dentro também existe uma variedade de atos praticados; e também os presos não são todos iguais. Uns são mais envolvidos com o mal; e outros menos.
= Aqui neste mundo material, acontece a mesma coisa; A terra é uma verdadeira cadeia!
Em I Pedro Cp.3, V.19 e 20 diz: “No qual também foi e pregou aos espíritos em prisão; os quais noutro tempo foram rebeldes, quando a longanimidade de Deus esperava nos dias de Noé, enquanto se preparava a arca; na qual poucas (isto é, oito) almas se salvaram pela água”.

= Se houve outro tempo para eles; Quando foi este tempo e onde foi?
= Onde eles estavam e onde era aquela prisão?

— Eles estavam presos na carne; Como podemos ver em: Mateus Cp.9, Vs.1 a 6; e em João Cp.5, V.5.

- Também em Provérbios Cp.5, Vs.22 e 23 diz: “Quanto ao ímpio, as suas iniqüidades o prenderão, e, com as cordas do seu pecado, será detido. Ele morrerá, porque sem correção andou, e, pelo excesso da sua loucura andará errado”.

- Foi o caso daqueles espíritos para quem Jesus pregou e que estavam em suas prisões [seus corpos]; e que foram rebeldes nos dias de Noé. Eles estavam presos na carne!

- Muitos estavam paralíticos, como aquele do tanque de Betesda; que já há 38 anos estava preso na carne através daquela paralisia, e aquele de Mateus Cp.9, Vs.1 a 6; que também era paralítico,o qual desceram pelo telhado. Além de muitos cegos, coxos e enfermos.

Em Isaías Cp.61, V.1 diz: “O espírito do Senhor Jeová está sobre mim, porque o Senhor me urgiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos”.

- Veja o que diz em Lucas Cp.4, V.40: “E, ao pôr-do-sol, todos os que tinham enfermos de várias doenças lhos traziam: e, impondo as mãos sobre cada um deles, os curava”.

- Ainda em Lucas Cp.6, V.19 diz: “E, toda a multidão procurava tocar-lhe, porque saía dele virtude que curava a todos”.
Agora observe: Todas estas criaturas estavam presas por suas doenças, por causa da desobediência praticada no passado.

- Agora me responda: Se Deus enviou Jesus para por em liberdade aos presos, como eles estavam presos?E onde estavam?

- Eles estavam presos na carne! Porque um espírito só pode ser preso dessa forma.

= Por isso o apóstolo São Pedro disse “no qual ele foi e pregou aos espíritos em prisão, os quais em outro tempo foram rebeldes nos dias de Noé.”
- Estes são os mesmos espíritos que Deus enviou até Jesus Cristo para os pôr em liberdade.

-- Veja que em Isaías Cp.61, V.1 e em Lucas Cp.4, V.40. Jesus está libertando todos de suas prisões; devido ao sofrimento; se vê que o pecado de cada um, também não é igual, mas todos pecaram e continuam pecando.
- Pela situação de cada um, você vê uns mais envolvidos, e outros menos envolvidos com o pecado.
= Mas por qual razão se veem tantas desigualdades na vida dos seres humanos?
Uns são cegos, paralíticos, loucos, coxos, ou mendigos; Outros se alimentam de lixo, outros de migalhas que sobra da mesa dos ricos; e muitos são pobres que nascem e moram debaixo de pontes e marquises.
Muitos vivem nas piores periferias das cidades. E também há quem tenha vergonha do próprio corpo, porque a forma e a cor de seu corpo abate o seu espírito, e lhe causa tristeza.

- Se estas criaturas vieram para este mundo pela primeira vez, e nunca viveram em tempo algum; Eles estariam sofrendo uma injustiça da parte de Deus, ou não?

 = Deus é onisciente! E nele não há injustiça!

 - Então; será que existe algo por traz de tudo isso; ou eles estão sofrendo uma cruel injustiça?
 – O que existe por trás é o débito que eles têm que pagar. Por isso, não existe injustiça!

= Agora vamos ver a diferença que existe para outros; que nascem nas melhores famílias; em lugares com menos poluição; nos melhores apartamentos de luxo; nas melhores mansões com o ar puro, e com o corpo tão bonito que se parecem mais com um semideus.
 Além de terem muito dinheiro, saúde, mulheres bonitas para ele desfrutar do amor, e uma boa alimentação. Tem empregada em casa para cuidar de tudo o que ele precisar, empregados para lhe conduzir nos veículos para onde ele desejar ir.
O ambiente onde muitos dormem é bem asseado, preparado com boas especiarias, e com um ar puro sem poluição.
Desfrutam das melhores melodias para ouvir; os melhores colégios para aprender, as melhores faculdades para se formar. Não conhecem a miséria!
- Se estas criaturas vieram para este mundo pela primeira vez, como os outros miseráveis também vieram; Porque eles desfrutam de tantos bens e os outros não?

- Se estas duas classes tivessem vindo para o mundo pela primeira vez, porque tamanha desigualdade; Onde os menos favorecidos não desfrutam de amor, nem de justiça, e nem de misericórdia?
E além disso; quando as pragas vêm para o mundo, só atacam os mais miseráveis; que também são vítimas de: terremotos; furacões e tempestades. Como se não bastasse; muitos nascem na terra seca; só para passar fome e sofrer sede.

- Agora me responda: Quem está com a verdade?
- É Jeremias com o que ele falou em Lamentações Cp.3, V.39; ou são estas religiões que não aceitam o retorno da vida e nem a justiça de Deus?

- Observe bem: Em Eclesiastes Cp.3, V.16 diz que; “o juízo é debaixo do sol.”
- Se o juízo é aqui, tudo quanto os homens praticarem, eles colherão aqui mesmo.
- Porque aqui é onde se colhe o que se plantou.
E em Eclesiastes Cp.4, V.16, diz que “não tem fim todo o povo”.
- Se não tem fim, o povo é o mesmo! Porque o povo é uma semente.

- Veja em Jeremias Cp.31, V.27, onde Deus falou dizendo: “Eis que dias vêm, diz o Senhor, em que semearei a casa de Israel e a casa de Judá, com a semente de Homens, e com a semente de animais”.
- Como esta semente pode nascer sem ser fecundada?
- Já no livro de Salmos Cp.104, V.29 e 30 diz: “Escondes o teu rosto, e ficam perturbados; se lhes tiras a respiração, morrem, e voltam ao próprio pó. Envias o teu espírito, e são criados, e assim renovas a face da terra”.
Portanto:
_ Como algo pode se criar, sem nascer?
_ Tudo o que é criado, teve que nascer antes; nada se cria sem nascer.
_ Como é que não existe o retorno da vida?

- Se o cego não vê o sol, não é por isso que o sol não existe; O sol existe o cego é quem não ver!

- Então podemos afirmar que todos os que estão nas cadeias, estão tendo uma punição por seus erros; e não uma injustiça da parte dos homens; e muito menos da parte de Deus.

 A justiça pode condenar alguém por engano? Sim isto pode acontecer.
Mas depois que tudo é esclarecido, aquele preso é solto e o estado tem a obrigação de pagar os tempos que ele passou detido.
Mas ele deve estar sofrendo uma punição por seus erros ocultos nesta vida, ou em vidas passadas, e que foi cobrado também em oculto através da justiça de Deus; que levou a justiça terrena a cometer este erro. Portanto não foi uma injustiça dos homens, e muito menos da justiça reta de Deus [Provérbios Cp.26, V.2], porque ninguém é punido sem causa; e da justiça de Deus ninguém escapa.
-- Tenha certeza que a justiça dos homens faz de tudo para não condenar uma pessoa inocente. Quanto menos Deus!
Se não existisse reencarnação, não existiria justiça da parte de Deus. E os que sofrem neste mundo, não sofrem uma injustiça da parte de Deus.
Porque Ele iria fazer nascer uma criatura neste mundo pela primeira vez, e esta pessoa nunca ter o direito de experimentar do bem, mas só do mal? Por quê? Porque Deus faria isto?
No livro dos Salmos Cp.92, V.15 diz: “Para anunciarem que o Senhor é reto; ele é a minha rocha, e nele não há injustiça”. - É certo que não!

- Vamos saber agora, como será a ressurreição dos mortos:
    No livro de Jó Cp.7, V. 9 ele mesmo disse: “Tal como a nuvem se desfaz e passa, aquele que desce a sepultura nunca tornará a subir”.

- Jó falou assim porque este ensinamento de ressurgir da sepultura era de Babilônia. Ele também sabia que a ressurreição era através da fecundação do espírito no ventre materno.
       Jó já debatia contra estes ensinamentos babilônicos, veja o que ele disse novamente no Cp.14, Vs.11 a 14: “Como as águas se retiram do mar, e o rio se esgota e fica seco, assim o homem se deita e não se levanta; até que não haja mais céus, não acordará, nem se erguerá de seu sono. Tomara que me escondesses na sepultura, e me ocultasse até que a tua ira se desviasse, e me pusesses um limite, e te lembrasses de mim! Morrendo o homem, porventura tornará a viver? Todos os dias de meu combate esperaria, até que viesse a minha mudança.”

- Jó tinha conhecimento sobre o retorno da vida, e não aceitava esta idéia de ressurreição saindo de uma sepultura imunda.

- Em Isaías Cp.38, V.18 ele disse: “Porque não pode louvar-te a sepultura, nem a morte glorificar-te; nem esperarão em tua verdade os que descem à cova. Os vivos, os vivos esses te louvarão como eu hoje faço; o pai aos filhos fará notória a tua verdade.” - Só os vivos louvarão a Deus!
- Se os que descem à cova, não esperam na verdade de Deus; Como se espera a ressurreição saindo dela? A verdade de Deus não está na sepultura.

- Em Salmos Cp.78, V.39 diz: “Porque se lembrou de que era carne, um vento que passa e não volta”.

- A carne não volta, porque ela é pó e em pó se torna; como Deus disse para Adão em Gênesis Cp.3, V.19.
- Em João Cp.6, V.63 Jesus disse que; “a carne para nada aproveita, mas o espírito vivifica.”

. Vivificar é voltar a viver!
. Como é que o espírito volta a viver, sem encarnar?

- Agora observe: O espírito precisa de uma roupa para existir [materialmente falando], e esta roupa é a carne [o corpo]; Daí vem o significado da palavra “encarnar”.
 - Na hora em que o indivíduo morre sai-lhe o espírito; Ele torna-se pó, porque ele é pó e teve sua origem no pó.
 - Este corpo biológico só morre uma vez (como está escrito em Hebreus C.9, V.27) vindo depois da morte o juízo, e o juízo é debaixo do sol; como está escrito em Eclesiastes Cp.3, V.16.
 - Mas o espírito vivifica (João Cp.6, V.63), ou seja, vive para sempre!

Portanto: Todos pagam suas dívidas aqui debaixo do sol, que é o lugar do juízo.

= Leitor; agora já dá para você entender porque há tanta desigualdade e sofrimento afligindo a humanidade aqui neste planeta.

= Você entendeu por quê?

- Se ainda não; Veja em Lamentações Cp.3, V.39 (já visto neste estudo, na pág.12).
Para que você entenda melhor; Veja uma parte muito interessante, no livro de Êxodo Cp.17, Vs.8 a14.
 Porque quando o povo de Israel saiu do Egito, veio Amaleque e fez guerra para destruir o povo de Israel. E Deus deu vitória ao povo de Israel. E Deus disse a Moisés: “escreve isto para memória num livro e relata-o aos ouvidos de Josué; que eu totalmente hei de riscar a memória de Amaleque de debaixo dos céus.”
  Veja que de Josué a Saul não houve rei em Israel, o povo era governado por juízes.
Faça as contas e veja quantos juízes julgaram a Israel; desde Josué até Saul; para que Deus ungisse a Saul, como o primeiro rei de Israel e mandasse fazer aquela vingança contra os amalequitas.
- Passou-se mais ou menos 400 anos!

= Vamos saber se era ou não o mesmo povo:

 Observe:
- Pelo tempo que se passou; o povo de Israel que lutou contra os amalequitas não existia mais. Porque tinham todos morrido e todos estavam na sepultura (para ressuscitar no juízo final, como as religiões dizem e que nós sabemos que não é verdade). Tanto uma parte como a outra, para serem julgados.
= Vamos saber também; se Deus criou outros espíritos no meio do povo de Israel, e outros espíritos também, no meio dos amalequitas que restaram:
- Porque Saul só matou o povo da cidade, mas fora da cidade, houveram muitos que escaparam da guerra.

- Se não existe reencarnação, {e se aquele povo não devia nada para que tivesse morrido desde homens, até mulheres e crianças}; Então porque Deus mandaria inocente matar inocente?

- Entenda bem: - Aquele povo que foi morto por Saul, não era inocente. Eles pagaram o sangue que derramaram dos filhos de Israel quando saíram da terra do Egito.
Até o rei Agague era o mesmo rei que existiu naquela época; nós só não sabemos o seu nome anterior, mas em sua nova encarnação ele recebeu o nome de Agague. Em Provérbios Cp. 10, V. 2 diz que a justiça livra da morte, mas neste caso, Agague não teve livramento porque ele não foi justo. Porque em Eclesiastes Cp.3, V.15 diz que; “Deus pede conta do que passou.” -- E não do que não se passou!
- O povo não tem fim! Seus espíritos são sementes eternas!

- Os amalequitas atacaram o povo de Israel porque não queriam que eles passassem por suas terras. E este povo, foi o mesmo povo que foi eliminado por Saul por ordem de Deus; só que eles estavam em outros corpos. Mas os espíritos eram os mesmos.

- Porque “os filhos não podem morrer no lugar dos pais e nem os pais no lugar dos filhos.” Como está escrito em: Deuteronômio Cp.24, V.16; Jeremias Cp.3, V.29 e 30 e em Ezequiel Cp.18, V.20; Por isso morreram mulheres e até crianças!
= Agora me responda: Se a ressurreição for da sepultura; Como ficam aqueles que morreram no coliseu de Roma devorados pelos leões? Como será a ressurreição deste povo?
- E aqueles que foram engolidos pelas serpentes, ou pelos peixes do mar?
- E quanto aos que são cremados? E os que doaram os órgãos? Muitos deles doaram os olhos, os rins, ou o coração a pessoas diferentes: até mesmo de sexo oposto.
- Como é que estas pessoas irão ressuscitar?

- Em João Cp.5, Vs.28 e 29 diz: “Não vos maravilheis disto; porque vem a hora em que todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz. E os que fizeram o bem sairão para a ressurreição da vida; e os que fizeram o mal para a ressurreição da condenação.” – Por isso Jesus falou em Lucas Cp. 20, V.38 que “para Deus não existe morte.”
- Nós sabemos que o espírito não está na sepultura como está escrito em Salmos Cp.146, V.4 que diz: “Sai-lhe o espírito e ele torna-se pó. Naquele dia perecem todos os seus pensamentos.” E ainda em Eclesiastes Cp.12, V.7 diz que; “A carne volta ao pó como era e o espírito volte a Deus que o deu.”
- Por isso leitor eles ouvirão a voz de Jesus Cristo em outra vida e não na sepultura. No livro de Jó Cp.12, V10 diz: “Que está na mão de Deus a alma de tudo quanto vive, e o espírito de toda carne humana.”
- Eles também irão receber o bem ou o mal aqui na terra em outra vida, porque o juízo é aqui debaixo do sol. Porque o próprio Jesus Cristo afirmou isto em Mateus Cp.5, V.26 onde Ele disse: “Em verdade te digo que de maneira nenhuma sairás dali enquanto não pagares o último ceitil.”

= Obs.: Neste trecho onde fala que “os espíritos o ouvirão da sepultura” não foi Jesus quem falou, e sim o narrador da história. Porque Jesus Cristo não iria se contradizer no que Ele estava ensinando.

- Em Deuteronômio Cp.32, V.39 Deus disse: “Vede, agora, que eu, eu o sou, e mais nenhum deus comigo; eu mato, e eu faço viver; eu firo, e eu saro; e ninguém há que escape da minha mão”.

- Como é que Deus mata e faz viver, sem aquele espírito encarnar?
- Ninguém escapa de sua mão, ninguém ficará impune!

- Em Zacarias Cp.12, V.1 diz: Peso da palavra do Senhor sobre Israel. Fala o Senhor; o que estende o céu, e que funda a terra, e que forma o espírito do homem dentro dele.”
- O que Zacarias quis dizer, foi que Deus formou o espírito dentro do corpo, através da fecundação!
= Aí se ver que este corpo biológico é a veste do espírito; e esta “roupa” do espírito, só pode ser formada no ventre materno.
- É por isso que nos Salmos Cp.58, V.3 diz: “Alienam-se os ímpios desde a madre; andam errados desde que nasceram, proferindo mentiras.”
- Está provado que o espírito existe antes do corpo. Porque quem é mal não é o corpo, mas o espírito.

= Vamos voltar para Mateus Cp.9, Vs.1 a 8, onde fala daquele paralítico que trouxeram para Jesus curar:
 - Veja que para o paralítico se levantar dali, Jesus primeiro perdoou os seus pecados; os quais ele tinha cometido em vidas passadas. Porque se a causa daquela paralisia, fosse os pecados que ele cometeu depois que nasceu aqui; neste caso, não teria nenhuma criatura no mundo que não fosse paralítico.
 -- Porque em I João Cp.1, V.8 o próprio João disse: “Se dissermos que não temos pecado, enganamos a nós mesmos, e não há verdade em nós”.

= Veja que aquele sofrimento, não foi por causa dos pecados que ele tinha cometido naquela vida; Porque, quando Jesus o perdoou, ele levantou e foi liberado daquela prisão.
- Como se pode negar o retorno da vida?
- Também em João Cp.5, Vs.1 a 14, diz que o enfermo do tanque de Betesda, sofreu 38 anos!
- Observe que depois que Jesus o curou; encontrou-o novamente no templo, e disse-lhe: “Eis que já estás são; não peques mais, para que te não suceda alguma coisa pior.”

- Está provado que aquele mal não era daquela vida. E se não era daquela vida, houve uma vida anterior, onde ele praticou o pecado.
- Ele foi reencarnado com aquele mesmo mal da vida anterior para que pagasse naquela vida.
- Assim ficou livre de seu débito!
= Espero caríssimo irmão, ter contribuído para uma compreensão melhor sobre o assunto:           - Existe reencarnação?                          
Não podemos negar a reencarnação, porque esta é uma das grandes misericórdias de Deus. Só quem está na escuridão não reconhece este grande favor que Deus faz a nós, oferecendo vida eterna com abundância.

              Que Deus nos abençoe. Amém.

Nenhum comentário:

Postar um comentário